quarta-feira, 1 de junho de 2011

Tristeza…

Olá,

Hoje estou profundamente triste e não sabia como extravasar esse sentimento…

Não sei o que dizer e ao mesmo tempo tenho muito a falar, ou gritar, ou chorar…

Meu coração está miudinho, em pedacinhos. Uma dor tão forte que eu não sei dizer de onde vem.

Não sei se todos sabem, mas meu pai está doente, há um mês internado. Na sexta passada ele fez uma cirurgia, que durou 5 horas. Com essa cirurgia, os médicos constataram que ele tinha um tumor.  Esse tumor está muito grande e não foi possível a retirada.

A notícia foi um choque. A minha mãe está se mostrando muito forte, mas sofre muito. Eu sinto que não posso ajudá-la, pois estou sofrendo muito e acho que vou explodir…

Tento ser forte, mas é muito difícil!

É díficil ouvir que eu tenho que ter fé! Eu tenho, mas também quero ter o direito de gritar, chorar, espermear me revoltar!!!!

É dificil ouvir as pessoas dizendo “Você tem que procurar outros médico! Tem que se apressar!!!! Procure outro hospital!!!!” E para que? A doença está lá! Os médico fizeram o possível! Fraco do jeito que o meu pai está, não adianta, ele não aguentaria. Será que é difícil ver isso!!!!

Por que as pessoas tem que falar alguma coisa? Será que não basta apenas abraçar, sem falar nada, deixar a gente chorar? Colocar pra fora essa dor que não tem tamanho, que parece que não vai sumir? Essa dor que a gente quer arracar e não consegue?

Será que é dificil olhar para minha mãe, meu irmão, minha cunhada, meus sobrinhos, minhas filhas, meu marido e eu e ver que a gente está sofrendo e que não precisamos ouvir conselhos!!!!

A minha dor tem que se colocada para fora, para que eu possa ter força e fé para ajudar o meu pai a lutar contra essa doença!

Desculpem o desabafo, mas eu estava precisando!

Obrigada

assinatura personalizada

16 comentários:

Gabi Alberti disse...

Estamos aqui pra vc Rosa!!

Manunamoral disse...

Força e fé sempre minha amiga...vc e ele estão em nossas orações viu.

Tudo vai ficar bem....Deus sabe nossos caminhos e destinos.

Sumemooooooo.

Bjotas sonoras.

Marcelle disse...

Estou aqui lendo seu desabafo...
Minhas sinceras preces para voce e sua familia...

Márcia Pierina disse...

Você expressou com tanta clareza algo que já senti...assim do jeitinho que você está falando, de querer um amparo, um abraço, uma cumplicidade e nada mais. Sinta-se abraçada...

Com carinho

Márcia

Vanessa Franzoi disse...

sei que é dificil , pode deixar que vocês estarão nas minhas orações.
bjos
www.vanessafranzoi.blogspot.com

Lolô Artesanato disse...

Ai querida
que noticia triste!
nem sei direito o que dizer...seu desabafo foi tão intenso...
vou rezar por vcs!
fikem com Deus
bjsss
Leila

Juliana Noronha disse...

Um grande abraço
Juliana.

Taty disse...

Rosa, querida, sei o quanto é difícil, e por isso te entendo quando quer extravasar a dor...

Então, sem ter o que dizer nesta hora tão dolorosa, quero deixar um fote abraço e um bejo grande.

Taty

Luciene disse...

Rosa, li seu desabafo, e quero te desejar força. Vou orar por vocês

Luciene disse...

Rosa,li seu desabafo... quero te desejar força. Vou orar por vocês! Um abraço

Rosane Vedana disse...

um grande abraço beeem apertado!

Marcia Kamano disse...

Rosa entendo o que vc está sentindo! é difícil mesmo, dói muito! passei por uma situação muito semelhante com meu pai, e foi difícil, muito! Minha mãe chegou em casa e disse calma, e nos deu a notícia, nossa! Ela transparecia calma, mas não sei bem como até hj! Meu pai tbm estava com um tumor bem avançado, os médicos disseram que uma cirurgia só aumentaria o sofrimento, ele ficou conosco em casa, ele queria muito ir pescar, lembro até hj, mas queria ir no rio Paraná ou Jupiá... nesses rios gdes, como ia sempre! isso não pode fazer! Mas ficou em casa conosco!
Não sei pq estou falando tudo isso! Mas vc tem que ser MUITO forte por sua mãe!
beijos carinhosos

Déa Café disse...

\o/ \o/ \o/
*sinta-se abraçada*
beijos!

Gi Guerreiro disse...

Rosa, minha querida, entendo cada sentimento seu, tb perdi meu pai há alguns anos. Só posso aqui oferecer minhas orações e a minha predisposição para ajudá-la no que eu puder.
Beijos e que Deus te dê força.

Mary disse...

Rosa
Só agora vi tua dor, mas sinta-se abraçada e conte com minha oração. Beijos

Danielle Freitas disse...

Rosa,

Passei aqui no seu blog para olhar seus belos cartões que acompanho pelo ACC e admiro o seu trabalho, aí vi o seu desabafo, entendo exatamente o que você está passando, há alguns anos vivi essa situação com o meu pai, sei o quanto é difícil você sente vontade de gritar, muitas vezes perde a fé, mas sempre podemos contar com a nossa esperança e acreditar nela firmemente. E quando sentir vontade de chorar, chore mesmo, pois não temos que ser sempre forte não.
Mesmo de longe estou na torcida por você, por seu pai. Acredito que apesar da distância as boas energias chegam a quem desejamos.
Um beijo no seu coração.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin